Cinco formas de empreender depois de voltar da missão

É possível continuar a vida na palavra e começar um novo negócio para expandir ainda mais as fronteiras do nosso lindo conhecimento! Vou contar algumas histórias aqui de missionários que abriram seus negócios e prosperaram com fé em Jesus.

Ao se fazer uma pequena retrospectiva em relação a economia nos últimos anos é possível ter um noção do declínio que a economia sofreu em todas as suas esferas de atuação e o consequente efeito negativo que tal situação gerou não só para o país em si, mas também  organizações público e privadas, mas principalmente ao cidadão comum que se viu em espaço relativamente curto de tempo em uma situação de desconforto financeiro.

Tal situação, naturalmente fez com que as pessoas buscassem formas alternativas de complementar sua renda afim de honrar com suas necessidades pessoais ou em alguns casos se tornou tais alternativas se tornou seu principal meio de renda. É nesse contexto que nasceram alguns exemplos de pessoas que decidiram  se arriscar e empreender em suas de realizar suas necessidades e expectativas.

Atualmente existem dezenas de relatos na internet, de pessoas que resolveram sair da zona de conforto e se dedicar a algo inteiramente novo e ao mesmo tempo rentável , transformando suas habilidades e conhecimentos para gerar uma fonte de renda sustentável,  a primeira das cinco formas de investimento que serão apresentadas aqui neste artigo é um caso emblemático por sua simplicidade e resultados impressionantes. É o da jovem capixaba Lorena de Carvalho  que decidiu investir no ramo da alimentação popular.

Com apenas vinte e cinco anos  desenvolveu um jeito de vender coxinhas de qualidade a um preço acessível,  de fato, sua  sacada foi  criar a seguinte estratégia de vendas: ela vendia  15 mini coxinhas por R$1,00, 30 coxinhas por R$2,00 e assim por diante. Lorena começou com  apenas uma loja e hoje conta com mais de cinquenta e cinco lojas espalhadas por diversos estados . E o mais impressionante sãos os números de seus lucros que chegam a ultrapassar a marca dos meio milhão de reais. Um valor estratosférico quando se põe em perspectiva o tipo de negócio que ela decidiu investir.

A segunda forma de ganhar dinheiro que mudou a vida de muita gente é bem parecido com a primeira, mas com algumas características bem específicas que acabam por se tornar um ramo por si mesmo é o dos food trucks , uma forma bem específica de se comercializar comida. O negócio consiste basicamente em escolher um tipo de comida específico, por exemplo os hambúrgueres e comercializa-los em uma Kombi. Um dos símbolos desse movimento é Rolando Vanucci, um dos precursores do ramo de comida  preparada dentro de uma Kombi, mas no caso dele não são hambúrgueres , mas sim massas , o negócio como o a maioria dos casos começou por necessidade mais hoje ele chega a vender cerca de mil quilos de massa . É importante ressaltar porém que esse tipo de comercio requer um tipo de autorização específica, o   TPU (Termo de Permissão de Uso), pois sem ele  você é considerado ilegal e corre o risco de ter seu food truck fechado.

A terceira forma de empreender que é muito que está aumentando também devido sua variedade de possibilidades é o artesanato, pessoas com um talento para criação de produtos como , móveis, roupas, peças de decoração e uma variedade infinita de criações veem nesse ramo uma forma de espantar a crise econômica e dar uma alavancada nas suas vidas financeiras. São inúmeros  os casos  de mulheres que se reinventaram e conseguiram dar uma guinada na vida financeira através do artesanato.

O caso de Maria Helena é emblemático nascida nas proximidades da capital salvador na Bahia aos 56 anos ela decidiu largar a profissão de cozinheira para seguir o ofício que sua mãe lhe ensino desde criança. Ela cria de todo desde redes para descanso como enxovais completos . o grande diferencial é que Dona Maria Helena conta com a ajuda de sua filha Sophia para postar as suas criações na internet. Com isso as peças de dona Maria ficam visíveis para m numero muito maior de clientes e consequentemente seu lucro é muito maior.

Essa é sem duvida outra  história de sucesso de como uma boa ideia mudou a vida de uma pessoa.

A quarta história de uma forma criativa e útil  de ganhar dinheiro foi a da jovem artista Aline Campbell , carioca 27 anos há mais de quatro anos se dedica a oferecer moradia a estrangeiros no rio de janeiro, Aline começo com o projeto pelo simples prazer de receber pessoas diferentes e se comunicar com elas, mas a coisa deu tão certo que hoje Aline pode se dedicar a morar aonde quiser e ainda assim deixar seu apartamento livre para receber seus hospedes, e  tudo isso pela internet. Sem duvida esse é um exemplo de que se fazer o que se gosta as vezes da certo.

Por fim o ultimo caso de uma forma de se ter sucesso financeiramente fazendo o que se gosta é o  pessoas que decidiram investir todo seu capital em um ramo que pudesse trazer satisfação pessoal,  e esse ramo foi justamente o da alimentação orgânica, pessoas que fizeram uma pesquisa de mercado e descobriram que as pessoas estão cada vez mais preocupadas em ter uma alimentação saudável.

Joana de Brasília decidiu juntar um grupo de amigos  e alugar uma chácara perto de Brasília apenas para plantar alimentos orgânicos . o projeto de tão certo que ela começou a contar com um numero cada vez maior de clientes fieis, ávidos por consumirem seus produtos de altíssima qualidade e sabor inigualável. Joana conta que por traz da ideia de começar esse projeto, além do desejo de ter uma renda melhor, era o desejo de fazer o que realmente gostava e poder de alguma forma ajudar os outros servindo algo natural e que fizesse bem à saúde .

Por traz de todas essas histórias de sucesso, nota-se claramente o desejo claro de cada uma delas de mudar seu estilo de vida e dar um giro no seu modo de  lidar com o mundo. Além, claro, da vontade em descobrir como ganhar dinheiro na internet e da fé incontestável nas palavras de Jesus e Joseph Smith. Todos porém só tiveram êxito, porque confiaram na palavra, além de decidirem fazer o que amam, também se dedicaram muito, pesquisando muito, sabendo exatamente o que tinham que fazer e como tinham que fazer para finalmente terem o sonhado sucesso.

E é isso exatamente o que deve ser feito por todos aqueles que desejam seguir os passos dos bons exemplos apresentados acima.

Seguir sem julgar

Que amor egocêntrico é este que estamos aprendendo e compartilhando nos dias atuais.?

Onde a vergonha ou erro do próximo deve ser exposto ou compatilhado e o que menos se ver é o estender de mãos e uma ajuda à ser oferecida, além do mais estamos cegos e pretenciosos a apontar e acusar erros alheios e somos incapazes de enchergar que nós somos errados e falhos em muitas outras coisas.

Não devemos apontar ou acusar ninguém pelo simples fato do erro dele ser diferente dos nossos erros.

Menos culpa por favor em seres metafísicos para julgar comportamentos alheios e mais HUMANISMO para entender a dor e o sofrimento do próximo.

“O verdadeiro amor lança fora todo medo”

Que o amor ensinado por Jesus venha venha ser resgatado e deixe de ser apenas palavras bonitas pregadas entre 4 paredes e venha para fora ser vivido e demostrado para aqueles que mais necessitam. Me orgulho e agradeço a Deus por ter escolhido a profissão correta pra mim que me ajudou e ser mais “humano” e ser possível entender a dor do próximo, mas nem todo mundo precisa e nem deve seguir está profissão para entender isso.

Basta entender os verdadeiros ensinamentos de Jesus e segui-los.

Onde está Jesus?

Geralmente quando realizamos coisas costumeiras, temos a tendencia de ser negligentes. Por certo, presumirmos a experiência, o domínio, e os cuidados necessários daquilo que sempre realizamos. Diante desta afirmativa, a Bíblia nos trás uma história muito interessante, relacionado aJesus e seus pais. O texto se localiza em Lucas 2-41, nos fala a cerca de quando os pais de Jesus lhe perderam. Tendo Jesus já doze anos, seus pais subiram com Ele a festa da páscoa, como faziam todos os anos. Porém nesse dia aconteceu algo diferente, ao voltar da festa, chegando em casa descobriram que tinham deixado Jesus para trás. O sentimento de desespero logo invade o coração dos seus pais que saem a procura de Jesus, mas o texto nos revela algumas verdades que por muitas das vezes a história se repete com muitos de nós. Primeiro, eles deixaram Jesus para trás sem que percebessem.

E quantas das vezes, em muitas de nossas atitudes cotidianas deixamos Jesus para trás em nossos afazeres. Deixamos Jesus para trás quando agimos com rancor, no lugar de transmitir o amor. Deixamos Jesus para trás, quando somos dominados pela ira em detrimento do perdão. Entre outros fatores, a qual agimos sem perceber que isso só nos afasta de sua presença. Outra coisa que o texto nos revela, é que eles foram procurar Jesus entre os familiares que habitava por perto, porém Jesus estava em Jerusalém. Esse sentimento se repete nos dias hodiernos, pessoas que pensam que Jesus está perto, quando na verdade Ele está muito longe, e tudo isso sem que percebessem.

Como não encontraram Jesus em lugar algum, após um período de três dias, voltaram em Jerusalém. Ao chegar em Jerusalém, encontram Jesus dentro do templo, assentado no meio dos doutores, ouvido-os e interrogando-os. Eles perderam Jesus dentro do templo, foi o último lugar que eles buscaram. Pois, ninguém imagina que possa perder Jesus dentro do templo, ou seja, no meio das coisas sagradas. Porém, essa verdade ainda ocorre nos dias atuais, pessoas que estão acostumadas com suas liturgias rotineiras, com a sua religiosidade diária, que nem se quer notaram, que Jesus está muito mais longe do que elas imaginam. Esse deve ser o nosso maior medo, pois pior do que viver em um caminho errado, é morrer errado no caminho. Quem diria, que seus próprios pais poderiam perde-lo de vista? Isso pode ocorrer com qualquer um de nós, se não mantermos os olhos fitos emJesus, o autor e consumador da nossa Fé.

Não importa se você o perdeu de vista no decorrer do caminho, Ele te espera no templo em Jerusalém. Volta!! Mas Volta depressa!!

Glória ao nosso senhor Jesus

Queria primeiramente agradecer a todos que doaram um pouquinho do seu tempo para me mandar uma mensagem no face, whats, uma ligação, e abraços apertados.
É muito importante sentir o carinho das pessoas. Amo vocês.

É meio clichê falar que o tempo passa rápido mas o fato é que ele passa mesmo .
Na adolescência não vemos a hora de completar nossos tão sonhados dezoito anos e ter a nossa independência mas depois que isso acontece, o tempo passa num piscar de olhos.
E sobre minha reflexao dos 25 anos?
Foram anos bem vividos, terminei minha faculdade, casei, construí minha familia, tive minha pequena Duda.

E este ano, eu só tenho que agradecer a Deus, voltei para o mercado de trabalho, acompanhei o crescimento da minha filha, mudei para uma casa maior, consegui fazer uma “festinha” pra Duda, achei meus primeiros fios de cabelo branco, (isso mesmo, no plural), enfim tudo isso ao lado de pessoas especiais.

Tudo isso só para engrandecer um Deus que apesar dos meus defeitos, nao desistiu de mim, e me ama nos detalhes.
É maravilhoso adorar um Deus tão grande assim.
Hoje muito mais madura na fé, vejo que as conquistas materias são tão pequena comparado com a glória de Deus, que está por vir.
O Rei está voltando

Perdoem mais

Algumas pessoas tem me questionado sobre minha posição perante a legalização do aborto. Quero explicar o seguinte: As mulheres abortam! Legalizado ou não os abortos aconteceram, e isto não depende da minha e nem da sua opinião, e não, eles não iram aumentar. As pessoas talvez não saibam a quantidade de mulheres que passam por um aborto ilegal, e digo não somente em clínicas clandestinas, mas das mulheres que sem orientação arriscam suas vidas tomando chás, remédios misturados com bebida alcoólica e coisas desse tipo. E posso dizer isto pois conheço mulheres que tiraram seus filhos assim.

Vou exemplificar com dois relatos de conhecidas minhas : A primeira é de uma colega de ensino médio, que ao saber sob sua gravides não exitou em tomar chá e depois bebiba alcoólica. Esta colega me ligou em prantos após esta ação, pois iria tirar a sua vida, não havia aguentado ver aquele “pedaço de feto” no seu vaso sanitário, graças a Deus que consegui chegar a tempo de evitar um desastre maior, hj a mesma sofre com problemas de alcoolismo mas está viva, trabalha e tem um noivo, e ainda pode ter um filho. A segunda é de uma mulher que já tem 7 filhos , extremamente pobre , já teve varios abortos. Esta quase morreu , logo após o último sofreu uma crise convulsiva ficou internada no hospital por um bom tempo, onde fizeram cirurgia de ligação nela. Infelizmente são historias reais, e acontece todos os dias. Nossa opinião não muda este quadro, mas a legalização manterá essas mulheres vivas, para que no futuro talvez as mesmas queiram ter filhos.

NÃO SOU A FAVOR DO ABORTO, MAS SIM DA LEGALIZAÇÃO DO MESMO, e se querem saber, pretendo e quero muito ter filhos. Agora vou aproveitar para dizer o seguinte, temas como aborto, homossexualismo sempre são utilizados pela mídia, em prol de abafar outros mais importantes para a sociedade como nossa economia. A pec 55 foi aprovada, nosso país ta indo a falência e nossos governantes sabem disto e por isso usam a mídia comprada para nos distrair com assuntos polêmicos que gostamos de discutir, “pois importante é nossa opinião ” “pois somos donos da verdade”, um país que se diz cristão, mas na verdade é só religioso. Acordamos para vida, nossa opinião não é nada, os governantes farão o que eles querem, inclusive nos manipular.

Conhecendo o templo

São muitas as razões pelas quais uma pessoa deve desejar ir ao templo. Até mesmo sua aparência externa parece sugerir propósitos profundamente espirituais. Isso é ainda muito mais evidente dentro do templo. Em sua fachada, lemos o tributo: “Santidade ao Senhor”. Quando entramos em um templo dedicado, estamos entrando na casa do Senhor. Na Igreja construímos vários tipos de edifícios. Neles nós adoramos, ensinamos, realizamos atividades recreativas e nos organizamos.

Podemos organizar estacas, alas, missões e quóruns e Sociedades de Socorro nesses edifícios ou mesmo em salões alugados. Mas ao organizarmos as famílias de acordo com a ordem revelada pelo Senhor, nós o fazemos nos templos. O casamento no templo, a ordenança de selamento, é a maior bênção que podemos receber no templo sagrado. No templo, os membros da Igreja que se provaram dignos podem participar das mais sublimes ordenanças de redenção que já foram reveladas à humanidade. Ali, numa cerimônia sagrada, o indivíduo é lavado, ungido, instruído, investido e selado. E, depois de receber essas bênçãos, pode oficiar em lugar dos que morreram sem ter tido a mesma oportunidade. No templo, as ordenanças sagradas são realizadas tanto para os vivos quanto para os mortos. Aqui está a pia batismal, onde são realizados os batismos vicários pelos mortos, nos quais membros dignos servem de procuradores para aqueles que já faleceram.

“Venham ao templo”. Se não agora, venham logo. Orem fervorosamente, coloquem sua vida em ordem, economizem o quanto puderem na esperança de que esse dia chegue. Comecem hoje mesmo a jornada do arrependimento, que algumas vezes, pode ser muito difícil e desalentadora. O templo transforma a pessoa e torna extremamente válidos todos os esforços feitos para nele entrarmos. Para alguns que moram muito longe de um templo, novos templos serão construídos perto deles antes que consigam ir ao templo. Tenham fé, esperança e a determinação de entrar no templo, decidam que serão dignos e que entrarão no templo.

A leitura cuidadosa das escrituras mostrará que o Senhor não revelou todas as coisas a todas as pessoas. Existiam requisitos prévios para o recebimento de informações sagradas. As cerimônias do templo estão incluídas nesta categoria. Não conversamos sobre as ordenanças do templo ao sairmos de lá. Nunca, porém, foi pretendido que suas cerimônias se limitassem a um grupo restrito de pessoas que se comprometesse a evitar que outros tivessem conhecimento delas. Na verdade, o que acontece é o oposto.

Empreendemos grandes esforços para incentivar todas as pessoas a se qualificarem e prepararem para a grande experiência de entrar no templo. Aqueles que já o fizeram aprenderam que, um dia, toda alma vivente e todas aquelas que já passaram por esta Terra, terão oportunidade de ouvir o evangelho e aceitar ou rejeitar o que o templo oferece. A rejeição dessa oportunidade deve partir do próprio indivíduo. As ordenanças e cerimônias do templo são simples. São muito belas. São sagradas. São mantidas em segredo para não serem transmitidas a pessoas que não estejam preparadas. A curiosidade não é uma preparação. O interesse profundo, em si, também não é uma preparação. A preparação para as ordenanças necessárias inclui passos preliminares: fé, arrependimento, batismo, confirmação, dignidade e maturidade a quem entra como convidado na casa do Senhor.

Precisamos estar preparados antes de entrarmos no templo. Precisamos ser dignos antes de entrarmos no templo. Existem restrições e condições estabelecidas. Elas foram estabelecidas pelo Senhor e não pelo homem. E o Senhor tem todo o direito e autoridade para ordenar que os assuntos relacionados ao templo sejam mantidos sagrados e confidenciais. Todos os que são dignos e se qualificam sob todos os aspectos podem entrar no templo para realizar os ritos e ordenanças sagrados.

Pela primeira vez…

Se estiver entrando no templo pela primeira vez, é normal que fique um pouco ansioso. Geralmente ficamos ansiosos diante de algo desconhecido. Freqüentemente ficamos nervosos em relação a experiências novas. Fique tranqüilo. Você esta indo para o templo. Alguém irá auxiliá-lo a cada passo. Você será cuidadosamente orientado. Não se preocupe. Quando entramos no templo devemos ser reverentes. Todas as conversas necessárias devem ser feitas em voz baixa. Nos períodos de instrução, evidentemente, devemos manter total silêncio e reverência.

Atualmente existem poucos lugares que oferecem oportunidade para se meditar em tranqüila reverência. Em alguns templos, antes de entrarmos para começar o trabalho de ordenança, o grupo freqüentemente é reunido na capela do edifício. Ali, os membros esperam até que todo o grupo se tenha reunido. Geralmente ficamos impacientes na vida quando temos de esperar. Em outras situações, sermos os primeiros a chegar e depois termos que esperar até que o último entre antes de podermos prosseguir é algo que causa irritação. No templo, acontece justamente o oposto. A espera é considerada uma excelente oportunidade.

Que privilégio é poder sentar-nos tranqüilamente, sem conversar, e voltar a mente para pensamentos reverentes e espirituais! É algo que revigora a alma. Quando for ao templo, lembre-se de que é um convidado na casa do Senhor. Será um momento de alegria, mas uma alegria tranqüila. Muitas vezes, num casamento no templo, é necessário lembrar aos parentes e amigos que sua expressão de amor e felicitações e seu modo de cumprimentar os familiares que não vêem há muito tempo devem ser feitos de modo muito calmo e em voz baixa. Falar ou rir alto não é condizente com a casa do Senhor. Aceite a orientação dos oficiantes do templo. Alguém irá guiá-lo a cada passo.

Antes de caminhar…

Eu sou apaixonado pelas escrituras e pelas palavras sábias e diretas do profeta Joseph!

Antes de ir ao templo pela primeira vez, ou mesmo depois de ter ido muitas vezes, é proveitoso saber que os ensinamentos do templo são transmitidos de maneira simbólica. O Senhor, o Mestre dos Mestres, ensinou muito por meio de linguagem simbólica. O templo é uma grande escola. É uma casa de instrução. O ambiente mantido ali é ideal para o aprendizado de assuntos profundamente espirituais. O falecido Dr. John   A. Widtsoe, do Quórum dos Doze, foi um renomado presidente de universidade e um estudioso conhecido no mundo inteiro. Tendo grande reverência pelo trabalho do templo, ele disse, certa vez:

As ordenanças do templo abrangem todo o plano de salvação, conforme ensinado de tempos em tempos pelos líderes da Igreja, elucidando questões de difícil compreensão. Para ajustar os ensinamentos do templo ao grande plano de salvação, não são necessários desvios ou distorções. A perfeição filosófica da investidura é um dos grandes argumentos a favor da veracidade das ordenanças do templo. Além disso, uma pesquisa e exposição tão completas do plano do Evangelho fazem da adoração no templo um dos métodos mais eficazes de se reavivar a memória em relação a toda a estrutura do evangelho. Há outra coisa que sempre me impressionou como uma forte evidência interior da veracidade do trabalho do templo. A investidura e o trabalho do templo como foram revelados pelo Senhor ao Profeta Joseph Smith (…) dividem-se claramente em quatro partes distintas: As ordenanças preparatórias, as instruções fornecidas por palestras e representações; os convênios; e, por fim, os testes de conhecimento. Duvido que o Profeta Joseph, sem nenhuma instrução ou treinamento em lógica, pudesse ter feito sozinho com que essas coisas fossem tão logicamente completas.